domingo, 9 de maio de 2010

Feliz dia das mães!!!... ou não!!


Tenho hoje mais uma oportunidade de mostrar o quanto sou "problemática",(sou,nada!as circunstancias que me fizeram assim)dia da mães para mim não tem simbologia alguma.Nenhuma mensagem de TV e declarações feitas uma vez por ano me comovem,talvez antigamente sim, quando ainda tinha minha ingenuidade ou simplesmente era melhor fingir do que encarar .

Agradecimentos maternos?posso fazê-los


Querida mamãe,


"Obrigada por não me amamentar para seus seios não caírem,por me deixar chorando de fome para sair a noite com homens casados fingindo ir estudar,pelos porres que me fazia presenciar nos finais de semana que podia ficar comigo. Por transar com meus amigos de escola e eu ter que ouvir "seu desempenho sexual".Agradeço também por quando um dos meus padrastos se "apaixonou" (melhor assim dizer) por mim,e por lhe defender das surras e tantas coisas mais e mesmo assim você ir embora com ele me deixando só,dizendo que um dia iria agradece-la por tudo que fez por mim...e esse dia chegou!!!

Agradeço-lhe mãe .... por minha mente perturbada,pela fluoxetina.Pela minha eterna falta de esperança.Mas,acima de tudo agradeço por não ter seus valores por não parecer com você nada mais que uns traços por culpa da genética."



Algumas mulheres não nascem para ser mãe,infelizmente eu fui vitima dessa "castração" mas em mim mora a maternidade,e o sonho de parir,dar a luz...amar incondicionalmente e guiar um "serzinho"...para a vida! Sou durona,as vezes ate insensível...mas basta um sorriso ou a mãozinha de minha afilhada agarrada ao meu dedo para eu ter em mim os melhores sentimentos do mundo.

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. As dores ligeiras exprimem-se; as grandes dores são mudas.
    Séneca

    "A dor cabe a cada um expressar,e a intensidade da dor cabe a cada um sentir."

    Todas as espécies de prazer ou de dor, por mais espontâneas que sejam, são resultantes duma grande complexidade, nelas estão contidas: toda a nossa experiência e uma quantidade enorme de juízos de valor e de erros.
    A intensidade da dor está longe de ser proporcional ao perigo que possa anunciar, como o nosso conhecimento dos factos comprova.Mas sim ao conhecimento obtido nos longos períodos da humanidade primitiva e da animalidade.
    Nós estamos submetidos à lei do passado, ou seja: à lei das crenças e dos juízos de valor.

    Friedrich Nietzsche, in 'A Vontade de Poder'

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Meu conhecimento sobre filosofia é bem menor do que gostaria,e ate te admiro !.Mas prefiro debater nossas opiniões, não dos filósofos ou do "nilismo e sua corrente filósofica"...ate porque se eu quisesse saber a opinião deles pesquisaria no google.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir